terça-feira, 21 de julho de 2015

Polêmica #24 - Violência Psíquica

Um dia eu tava jogando Pokemon, peguei meu Alakazam e saí largando o Psychic por aí batendo em todo mundo. Eu realmente estava causando uma dor violenta.

Esse bicho bate pra cacete.

Mas esse não é o tópico central da postagem de hoje. Esqueça o Alakazam, ele já fez figuração o suficiente pelo texto. Vamos falar de outras coisas. Vamos falar de pessoas que gritam, xingam, berram, humilham e falam besteira em geral deixam uma determinada pessoa chateada. Sim estamos falando de violência psíquica, psicológica, ou sei lá qual é o termo exato, mas o lance é quando você tenta causar dano na mente de alguém sem ser via lobotomia.

E existem duas posições que são completamente arbitrárias, porém opostas entre si. Existem as pessoas que não acreditam nisso. Pessoas que reclamam de bullying são apenas pessoas fracas que, se estão se deixando afetar pelo que os outros falam, realmente não merecem muito mais. Por outro lado existem também as pessoas que dizem que esse tipo de coisa esta aí, e não importa o quão blindada sua cabeça é, essas coisas podem causar algum efeito.

Então vamos começar com um caso hipotético. Chega um magrelo e começa a zoar um gordinho.

- Balofo! Rolha de poço! Avalanche! Gordo! Barrigudo! Baleia! Bola! Rolo compressor! Elefante...

E a lista de nomes continua.

Bom agora vamos focar no gordinho. O que pode acontecer com o gordinho?
  1. Fica deprimido por ter sido xingado.
  2. Enfia a porrada no magrelo
  3. Zoa o magrelo de volta
  4. Vai embora sem ligar pra isso
Agora pare para refletir por um momento, na quantidade de possibilidades que existem a partir daí. Note que quanto mais analisamos os casos, maior a árvore de possibilidades fica e torna toda a análise impossível, então vamos tentar descer só mais um passo.

Ficar deprimido pode fazer com que pessoas queiram ajudá-lo, mas também pode fazer com que sua vulneraibilidade seja exposta e as pessoas comecem a usar isso para continuar zoando ele. Então pode ser que ele caia em uma espiral de depressão, mas pode ser que alguém o ajude e puna o magrelo. Apesar da maioria das pessoas ter uma índole mais benevolente, existe uma questão da reputação da pessoa para com a sociedade em geral. Então é possível que ninguém bata de frente com o magrelo porque não querem ficar vistas como os defensores dos gordinhos.

Ele pode enfiar a porrada no magrelo. Ser vingativo e ele mesmo aplicar a punição. Isso pode fazer com que o magrelo aprenda a lição e nunca mais zoe o gordinho, mas pode ser também que o magrelo chame por ajuda e acabe se vingando do gordinho chamando um bonde para bater nele. Ou pra zoá-lo mais, ou qualquer coisa. Isso pode se tornar uma vendetta sem fim.

Zoar o magrelo de volta caí na situação acima, é uma espécie de retaliação também, porém extremamente mais branda, quem tiver a cabeça mais fraca vai perder. Vai perder a cabeça e vai fazer alguma besteira como partir pra agressão, ou vai simplesmente embora em humilhação pública.

A última possibilidade que eu listei é o caso dele simplesmente nem ligar pro magrelo. Essa teoricamente é uma das estratégias mais inteligentes pois não se deixar afetar anula a zoação do magrelo, e pode ser que por conta disso ele pare de zoar porque ele estará gastando energia a toa. Pode ser que ele continue zoando, mas o gordinho não vai estar ligando mesmo então não faz diferença.

Podem ser que existam mais casos mas o que eu quero frisar é:

Eu acabei de provar porque quando você não liga pras provocações elas perdem o efeito.

Agora, fica a questão de porque nós somos afetados por isso. E eu acredito que pessoas que caem em provocações na verdade tem a mente fraca. Eu acho que eu fui fraco quando sou afetado por alguma provocação. E é muito simples porque existem dois tipos de provocações.
  • A verdade difícil de encarar
  • A mentira que tenta derrubar
A verdade difícil de encarar é o caso do gordinho. Quando o cara tem vergonha ou adquire vergonha do próprio corpo, ele fica suscetível a esse tipo de provocação. Isso pode ser extremamente complicado para pessoas cuja vaidade é exacerbada ou em sociedades onde esse tipo de coisa é vista com repúdio.

A mentira que tenta derrubar é simplesmente calúnia. Aquele tipo de coisa falsa que teoricamente você não deveria se preocupar porque você sabe que é falsa. E que você não precisa provar porque está relacionado a você e você teoricamente deveria saber quem você é. Uma mentira só pode derrotar aquele cujas certezas são fracas.

Mas porque as pessoas ficam chateadas com esse tipo de verdade? É apenas a verdade, e se o argumento social aparece, basta você sair daquele meio social. O mundo é muito grande e existem muitas outras pessoa que vão te aceitar do jeito que você é! Deve existir sociedade de tudo quanto é gente de tudo quanto é tipo por aí. Você só não procurou o suficiente! Então basta admitir que é verdade mesmo e seguir a vida. Em outras palavras, se você é magrelo e te chamam de vareta, tu é vareta mesmo. E daí? Ou tu deixa de ser vareta ou continua sendo vareta e dane-se os outros.

E porque se preocupar com falácias? São falsas de qualquer modo e portanto não tem influência sobre você. Se você é uma mulher hétero e vem as outras falar que você é sapata, você não precisa se sentir intimidada porque você é hétero. E mesmo que as outras falem que você é sapata você não é! O máximo que pode acontecer é ela enviar uma horda de sapatas pra se esfregar em você, mas aí você explica pra elas que você não é sapatão e fim de jogo.

E existem mais casos. Os casos onde as pessoas gritam, e conseguem de fato acuar as pessoas apenas com os gritos. Eu particularmente acho que pessoas que gritam são fracas e as que planejam suas vinganças em silêncio são muito mais cruéis. Uma pessoa que consegue manter a calma sob pressão é muito mais influente do que aquelas que não conseguem.

E, óbvio, como é polêmica, a gente vai complicar.



A mulher hétero é atacada por uma horda de mulheres homo. Daí ela explica praquela cacetada de gente que é hétero, ma aí aquela maldita, miserável linguarada, desmente isso e volta a falar que é você é sapata mesmo. E lá vem a horda de novo...

Isso deve ser um saco cara...

Ou o cara que fica o dia inteiro te chamando de vareta, varetão, varetinha, ou qualquer coisa. Uma hora deve encher o saco. Uma laranja consegue irritar uma maçã só por ficar chamando a atenção dela.



É bastante complicado, mas ainda acho que as pessoas que se irritam é porque tem a mente fraca, e que todos nós deveríamos exercitar nossa mente para blindá-las dessas três toneladas de babaquice que a gente enfrenta todo o dia.



Imagens:
bulbapedia.bulbagarden.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário