sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Polêmica #65 - Enteadas no Google

Meu deus! O google incentiva a pedofilia!


Agora estamos todos condenados!

Bem vindo a Internet. A terra onde a lei não existe porque a fiscalização é impossível. Muita gente fazendo muita coisa ao mesmo tempo. Muita coisa certa, mas também muita coisa errada. Eu ainda não entendo porque as pessoas se espantam com algumas coisas.

Mas vamos lá. Vamos fazer polêmica com a indústria pornográfica, até porque ela é uma das indústrias mais polêmicas do mundo. Atrizes no limite da idade, feminismo, e todas as outras questões relacionadas a sexualidade que a maioria das pessoas não gosta de admitir. Acho que uma das melhores propagandas de pornografia á feita foi pelo Pornhub. Eles geralmente tem boas sacadas de marketing.

A indústria pornográfica é famosa por mexer com a fantasia de diversos homens por aí. Antes de continuar eu quero deixar bem claro que:

EU SOU CONTRA A PEDOFILIA E INCESTO.

Pronto. Continuando...

Tem muitos homens por aí que sentem desejos sexuais por membros da própria família, e porque não dizer, mulheres também que sentem o mesmo tipo de atração. Na verdade esse é um tema extremamente batido nessa indústria. É relativamente comum e na verdade o termo "Novinha" é o termo mais pesquisado entre os Brasileiros.

Eu particularmente acredito que não importa o quanto você é aberto a temas sexuais. Pedofilia é um crime muito mais que hediondo, e o Brasil possui um sério problema de cultura nesse ponto.

Agora, o que eu acheii curioso são as pessoas acreditarem que a Google é a disseminadora desse tipo de conteúdo. Cara, a Google enfrenta uma cruzada desde o início dos tempos pra filtrar pornografia que é facilmente mais de 50% do conteúdo que circula pela Internet. O SafeSearch existe e não é a toa. Se você vê pornografia quando faz uma busca inocente usando o buscador da Google, você está apenas vendo a derrota da Google em destruir o monstro que ela mesma criou.

O buscador da Google é um algoritmo extremamente complexo. É o famoso PageRank e existe toda uma fórmula pra calcular o ranking de uma página. Os pontos que contam mais? A quantidade de referências feitas a mesma página. Considerando a quantidade de pornografia que as pessoas compartilham, você consegue ver aonde isso vai chegar, não é?

E bom, a indústria pornográfica não vai parar enquanto houver demanda para esse tipo de fetiche, e você não pode culpar as pessoas por ter o fetiche em si(exceto pedofilia). Além disso, existem outras questões similares a da enteada que poderiam ser debatidas como a pornografia da mãe que assedia o filho, que também é um tema particularmente comum.

Sim, eu sou homem, e consumo pornografia do nicho que eu curto, que eu não tenho necessidade de falar, como vários outros homens por aí. Se você buscou pornografia na internet sabe o problema que é filtrar conteúdo e quanta coisa estranha você vê antes de chegar a algm lugar.

A questão da criminalidade que isso pode gerar é verdadeira. Esse tipo de conteúdo pode inclinar as pessoas a fazerem coisas indevidas, especialmente aquelas de cabeça fraca. O Brasil já vive esse problema com a cultura hipersexualizada do funk que atinge desde as crianças de 4 anos até os marmanjos de 50.

Se a questão da enteada vai fazer surgir um monte de gente fazendo sexo com enteadas, eu não faço idéia, mas uma coisa é certa, o problema vai continuar enquanto as pessoas tiverem cabeça fraca. A demanda para a indústria pornográfica sempre vai existir. As pessoas que precisam aprender a separar realidade do entretenimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário