quarta-feira, 27 de abril de 2016

Polêmica #60 - Bolsonaro Contra-Ataca

Eu vejo uma porção de gente focando o dia de ontem apenas em 1 ou 2 membros do plenário e eu vou colocar aqui alguns pontos que eu acho pertinentes.
Bolsonaro saudou um torturador. Agora vamos olhar pelo lado de quem combate o crime. Se você tem uma pessoa que você sabe e tem provas de que a pessoa estava envolvida em atividade criminosa e ainda sabe que ela não atuou sozinha, você não torturaria aquela pessoa? Ou melhor, por que não torturar os filhos daquela pessoa? Na hora que o bope tortura bandido no tropa de elite todo mundo concorda né? Tortura é uma técnica de obtenção de informações sem escrúpulos. É a questão de sacrificar 1 pra salvar 500. Eu certamente não teria coragem pra isso, mas tem gente que o faz e realmente consegue resultados positivos.

É uma ilusão achar que o impeachment vai resolver alguma coisa. Os políticos sozinhos não podem resolver nada. Apenas o povo pode gerar valores e riquezas para o país, que deve apenas regularizar algumas situações para que as pessoas vivam com um mínimo de harmonia. O governo é uma empresa como todas as outras, e o povo como cliente deve reivindicar a qualidade no atendimento a demanda. Na medida do possível, claro. Retirar Dilma e enfiar qualquer outro que não seja de um partido menor é algo, pelo menos, mais hipócrita do que dar uma chance a um desconhecido.
Porque, sinceramente, estamos pouco nos fudendo pra quem está lá enquanto podemos viver a vida, conversar com a galera, trabalhar pra se sentir útil, ver a novela e depois dormir. Se nossas necessidades físicas e psicológicas estão satisfeitas, nós não temos do que reclamar, independente da verba desviada.
Mas isso é utópico. Você não pode trocar de cidadania como quem troca de calça. A política vai estar na nossa vida e enquanto não aprendermos a lidar com ela, seremos consumidos como presas vulneráveis de uma aranha. Enquanto não entendemos que a decisão ser boa ou ruim depende apenas da circunstância atual que você vive, e que nós devemos nos adaptar a elas. Estaremos sempre nessa guerra civil ridícula enquanto outras pessoas brincam de sentar no trono.
E ela provavelmente vai continuar por duas razões: O povo não liga pra isso e quem liga não tem coragem de desafiar um sistema de corrupção deste tamanho. Você teria coragem de matar político por político se tivesse chance? Você arriscaria a sua integridade física, ou a de quem você ama para fazer o que é certo? Afinal, seria correto por as pessoas que você ama em risco para poder lutar por uma causa?
Nós nunca consideramos todas as variáveis até porque isto seria impossível. O MST se tornou um movimento dedicado ao crime financiado perto governo. Se você não tem nada e provavelmente vai morrer por causa disso, não aceitaria a proposta de saquear e pilhar assim que ela aparecesse?
Todo que eu estou fazendo nesse texto ê expor uma visão diferente dos fatos. Jean Wyllys subiu na carreira política alimentando uma demanda que existia. Seria estupidez ele não falar a quantidade de besteiras que ele fala pra alimentar seu eleitorado. Enquanto nós apenas assistimos rebatendo as contradições. Sinceramente, eu acho que no fundo ele ta pouco se fudendo pra essa galera que ele diz defender.
Eu ponho a minha parcela de culpa. Eu provavelmente não tenho uma noção de política e legislação o suficiente pra poder fazer a coisa certa e provavelmente não quero ter enquanto puder viver com quem eu amo.
E você? Assume a sua culpa?


Eu fiz esse te
xto direto no Facebook e algumas pessoas colocaram alguns pontos importantes. Eu gostaria de colocar alguns contra-argumentos e alguns comentários.

Qualquer meio de se obter informação depende de quem está e
xecutando. O meu argumento é exagerado, mas é fato que é tão possível quanto com técnicas de interrogação corretas. Obviamente existem pessoas que torturam apenas pelo puro prazer sádico, mas esses são os casos que eu quero justamente excluir.

O ponto é que não é estranho você saudar um torturador quando ele é o seu herói. Se o torturador foi quem te defendeu, e quem pôs a mão no fogo por você, você vai saudá-lo. Bolsonaro foi um pouco mais cruel ao saudar o coronel Ustra pois ele não saudou um herói e sim provocou a atual presidente do Brasil.

É puro maquiavelismo, mas as vezes é necessário sacrificar o meio para atingir algum fim. Apesar de eu ser contra isso e achar que devemos sempre procurar o meio correto, não é nada espantoso ver alguém inescrupuloso agindo dessa forma.

Um comentário:

  1. De novo, Pedro:

    1 - TORTURA É UM MÉTODO EXTREMAMENTE INEFICIENTE DE SE OBTER INFORMAÇÃO, independente de quem executa. Os casos que você quer excluir, os que não funciona para obter a informação e na verdade é puro sadismo, são PRATICAMENTE TODOS OS CASOS. Não é uma questão de uma ferramenta que funciona se usada corretamente, mas existem alguns casos em que é mal usada. Não. Não é isso.
    Não "depende que quem está executando". Não sei de onde você tirou essa ideia.
    TORTURA É UM MÉTODO EXTREMAMENTE (99,99%) INEFICIENTE DE SE OBTER INFORMAÇÕES.
    Pedir 'por favor' é mais eficiente que tortura.
    Não existe "resultado positivo" obtido através de tortura, e eu tenho a impressão que você tirou esse conceito do fundo da sua cabeça sem nenhum embasamento.

    2 - O Bolsonaro não saudou o Ustra por ele ser o herói dele. O Bolsonaro não saudou o Ustra porque ele acha que o Ustra é um cara legal e eficiente e que fez um bom trabalho. O Bolsonaro SÓ saudou o Ustra como uma agressão gratuita contra a presidenta e seus aliados. Ele SÓ saudou o Ustra porque ele quis deixar a entender que ele acha que a galera comunista, a galera de esquerda, a galera 'rebelde", merece ser torturada para aprender. Não para obter informações. Não para salvar vidas. Merece ser torturada porque ele acredita que são otários.

    Só isso, cara... De resto concordo plenamente. Mas essas informações que você está compartilhando aí estão ERRADAS. Não é uma questão de "minha opinião, sua opinião", e sim de um fato que você está apresentando que é falso e/ou incorreto.

    ResponderExcluir